Notícias

Compartilhe nas redes sociais:

Acaps orienta supermercados sobre comercialização de azeites

A comercialização de azeites nos estabelecimentos requer uma atenção especial por parte dos supermercadistas e diante das frequentes irregularidades envolvendo o produto, a Associação Capixaba de Supermercados (Acaps) encaminhou uma orientação aos seus associados sobre a importância do setor de Compras exigir que os fornecedores apresentem a comprovação do registro dos azeites no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“É isso o que irá garantir a qualidade do produto, com a certeza de que os clientes estão levando para casa um azeite de boa procedência”, explica o superintendente da Acaps, Hélio Schneider. Ele também enfatiza que este cuidado com a qualidade e procedência deve se estender para outros os produtos, como o café, por exemplo.

Em meados de dezembro, o Mapa suspendeu a comercialização de 151.449 garrafas de azeite de oliva em São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Goiás, Paraná e Santa Catarina. A decisão é resultado de uma operação realizada para combater fraudes e retirar das prateleiras dos supermercados os produtos considerados impróprios para consumo. O órgão reprovou um total de 24 marcas que resultou na execução de ações fiscalizatórias em outros Estados, incluindo o Espírito Santo.

Sob o risco de serem notificados pelas Vigilâncias Sanitárias, a Acaps recomendou que os supermercados checassem os seus estoques, retirassem das gôndolas os produtos das marcas listadas e acionassem os fornecedores para solucionarem o problema de maneira imediata.

O acompanhamento das ações de fiscalização do Mapa é feito continuamente pela Abras – Associação Brasileira de Supermercados e por suas associações estaduais, que apoiam o combate à fraude de azeites de oliva e trabalham para garantir que tais produtos não encontrem espaço para venda no mercado.

 

BOTÃO-NOTICIAS-SITE

Outras Notícias

?>