Notícias

Compartilhe nas redes sociais:

O que esperar de 2021?

Matéria originalmente publicada no Jornal Acaps – Ed. 18/2020

Nenhum empresário poderia prever, no momento em que planejava suas metas e ações para 2020, que este seria um ano tão revolucionário nos mais variados aspectos que interferem a cadeia varejista.

Home-office, acordos trabalhistas, canais de compra e venda digitais, delivery, protocolos de segurança sanitária, escassez de insumos, aumento de preços, são algumas questões que foram acrescidas repentinamente ao processo de tomada de decisão dos gestores.

Em um ritmo acelerado, o varejo de alimentos precisou se reinventar tecnologicamente e mudar paradigmas na gestão do negócio como um todo. Novos cenários exigiram novas estratégias, que trouxeram, por sua vez, bons aprendizados e a certeza de que a resiliência é uma competência extremamente necessária para manter competitivo e sustentável qualquer profissional ou empresa.

Os últimos números da Abras – Associação Brasileira de Supermercados demonstraram que até agosto os supermercados brasileiros acumularam crescimento real (deflacionado pelo IPCA/IBGE) de 3,94% na comparação com o mesmo período de 2019.  O resultado acumulado tem se mantido próximo da projeção da Abras divulgada no início do ano, que foi de um crescimento de 3,9% para 2020.

E o que esperar para o próximo ano? 2021 está à porta, regado de incertezas, mas também de oportunidades. A aguardada vacina da Covid-19 pode mudar o cenário, contudo há outras mudanças também aguardadas na esfera político-econômica. 

O Jornal Acaps coletou o depoimento de empresários do segmento supermercadista e da indústria para saber como estão suas projeções e expectativas para o novo ano e o tom de otimismo prevaleceu no mercado, que também espera que medidas governamentais possam dar mais fôlego à economia brasileira.

2021 OPINIAO

 2021 DEPOIMENTO

Outras Notícias