Notícias

Compartilhe nas redes sociais:

Profissional de vendas: talento e dedicação à disposição dos clientes

No dia 1º de outubro é comemorado o Dia do Vendedor, uma das profissões mais antigas do mundo e que até hoje se mantém fundamental para o funcionamento do comércio. Nesta data, comemora-se também o Dia do Representante Comercial, função igualmente importante, exigindo de todos esses profissionais ética, dedicação e atenção às tendências.

Especialista em vendas, consultor, mentor do processo de vendas e CEO da Colmeia Digital Company, Floriano Schneider, defende que o processo de vendas vai muito além de um produto ou serviço e que está intrínseco no DNA das pessoas. “Todos somos vendedores. Por isso esse dia é tão importante, todos estamos negociando algo o tempo inteiro”, destaca o especialista e autor do livro “Somos todos vendedores”.

Para destacar esta data, o Jornal Acaps conversou com três parceiros do setor supermercadista capixaba, que construíram suas carreiras na área de vendas e orgulham-se de suas trajetórias, cheias de desafios e sucesso. Confira abaixo os depoimentos dos representantes Valerio Pelisson, Bernardo Mosci e Ivaldete Vendramini.

Valerio-Pelisson-Manente---Valerios-Representações-Ltda

Valerio Pelisson Manente - Valerios Representações Ltda

A história de Valerio Pelisson Manente, 70 anos, na área de vendas teve início há 46 anos na função de promotor. Em 1991, começou a Valerios Representações Ltda, onde está até hoje. “Eu persisti muito, penso que nunca podemos oferecer mais do que podemos ao cliente. E precisamos trabalhar para três: nós, o cliente e a indústria”, afirma.

Valerio diz que para ele é uma satisfação vender. “É interessante ver supermercados que começaram pequenos no mercado se tornarem grandes empresas. A gente construiu história junto com os clientes”, orgulha-se.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Ivaldete-Vendramini---Oriente-Representações

Ivaldete Vendramini - Oriente Representações

A representante comercial da Oriente Representações, Ivaldete Vendramini, 57 anos, atua há 36 anos no ramo, com vendas de brinquedos e utilidades. Antes disso, trabalhou em uma fábrica de costura e como vendedora de loja.

Aos 21 anos, veio para a capital, onde se encontra até hoje. “Eu sou da época em que primeiro o vendedor tirava o pedido no bloco de pedidos e depois, na sexta-feira, colocávamos tudo nos Correios para mandar para as indústrias. Hoje, é tudo no mundo on-line”, afirma Ivaldete.

A representante conta que desde muito jovem começou a estabelecer metas de crescimento. Ela via representantes comerciais irem até as lojas e veio o desejo de migrar para essa profissão, que tinha um melhor salário.

“O começo é uma batalha, mas hoje estou aqui para contar uma história de sucesso. Sou apaixonada pelo que faço e pelos produtos que eu vendo, e eu não sei vender itens que não compraria. A partir do momento que compro a ideia do produto, consigo vendê-lo com facilidade”, completa.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Bernardo-Mosci-–-Bemac-Representações

Bernardo Mosci – Bemac Representações

Bernardo Mosci, de 43 anos, está na área de vendas desde os 16 anos de idade e atualmente é proprietário da Bemac Representações, empresa fornecedora de carrinhos de supermercados, rodas e rodízios e linha de mangueiras e acessórios.  Ele conta que descobriu a vocação para vendas ainda jovem, ao ser contratado para trabalhar em uma locadora de vídeo no Rio de Janeiro, onde morava.

Por um ano foi eleito o melhor indicador de filmes da locadora e, depois dessa experiência, mudou-se para Belo Horizonte (Minas Gerais) com a família e lá continuou vendendo, até assumir a supervisão nacional de vendas da Jason, em São Paulo.

“Foi na Jason que aprendi tudo sobre mercado e relacionamento. Essa experiência profissional ainda permitiu que eu conhecesse a realidade de outras culturas e costumes. Tive a oportunidade de conhecer o Brasil e as especificidades de cada região. É algo que ajuda muito no meu trabalho e influencia diretamente na forma de negociar. O sentimento é de gratidão porque hoje sou representante deles”, afirma.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

BOTÃO-NOTICIAS-SITE

Outras Notícias

?>