Notícias

Compartilhe nas redes sociais:

Eficiência no hortifrúti é tema de nova capacitação da Acaps

A eficiência no setor de hortifrúti será o tema da próxima capacitação da Associação Capixaba de Supermercados (Acaps). O treinamento acontecerá nos dias 23 e 24 de novembro, das 14h às 17h, pela plataforma Zoom, e terá como público-alvo gerentes e encarregados de hortifrúti, compradores, gerentes de loja e proprietários de supermercados.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site da entidade (www.acaps.org.br). A condução do treinamento ficará por conta de Ivam Michaltchuk, professor, coach, palestrante, diretor da MSI Treinamentos e Multiplicador Master da Escola Nacional de Supermercados da Abras.

Com suas orientações, Ivam Michaltchuk irá ajudar os participantes a desenvolverem habilidades para uma gestão e operação mais eficientes da seção de hortifrúti. “Esse é um dos setores mais sensíveis em relação a perdas nos supermercados do Brasil. No ano passado, a seção registrou percentual de 5,2% contra 1,79% da média nacional, de acordo com os dados da pesquisa de perdas do varejo brasileiro”, destaca.

Para o especialista, parte desse cenário pode ser explicado pela falta de observância a questões importantes como a qualidade do produto adquirido, considerando apenas o preço na hora de abastecer as lojas. Outro fator diz respeito ao desconhecimento técnico por parte dos operadores do setor sobre os produtos do hortifrúti.

Segundo Ivam, essa falta de conhecimento chega até aos operadores de caixa, que costumam ter problemas para pesar o produto no caixa, especialmente os que não possuem código de barras, confundindo produtos que se assemelham, mas que têm preços diferentes. “E quando a mercadoria é pesada erroneamente no checkout o resultado é uma perda administrativa”, pontua.

Ele defende que os produtos sejam expostos já embalados para venda. “O excesso de manuseio, a falta de cuidado ao apertar a fruta, o legume ou a verdura e o amassamento mecânico trazem perdas para o negócio. Já o produto embalado agrega valor, passando a imagem para o cliente de que aquele produto foi selecionado antes de ser colocado na prateleira”, afirma.

Ivam destaca que é necessário treinamento constante e conhecimento profundo sobre a seção, uma vez que ela não admite falhas. “Espero contribuir com os supermercadistas capixabas que vão participar do treinamento, levando informações técnicas sobre gestão e parte operacional, desde compras até o atendimento e questões que envolvem a segurança alimentar. A intenção é melhorar o nível técnico da operação da seção, de forma a diminuir as perdas em um setor tão importante para os supermercados”, conclui.

 

BOTÃO-NOTICIAS-SITE

Outras Notícias

?>